O Conselho Municipal de Clay, pequena cidade do Estado de Virgínia Ocidental, aceitou na noite de terça-feira, 15, o pedido de renúncia da prefeita Beverly Whaling, envolvida em polêmica na internet após apoiar um comentário com ofensa racista contra a primeira dama dos Estados Unidos, Michelle Obama.

Jason Hubbard, membro do conselho, divulgou uma curta nota condenando o que qualificou como “horrível incidente” e afirmou que racismo e intolerância “não são o que define a comunidade. Hubbard também reforçou o pedido de desculpas em nome da cidade para Michelle e qualquer pessoa que tenha se sentido ofendida.

“Esta é uma comunidade útil, esperançosa, empática e temente a Deus”, disse Hubbard. “Por favor, não julguem todos pelos atos individuais de uma ou duas pessoas”, completou o representante.

Polêmica

postDepois da vitória de Donald Trump na eleição presidencial a então diretora de desenvolvimento de Clay, Pamela Ramsey, publicou uma mensagem no Facebook elogiando a futura primeira-dama, Melania Trump, mas ofendendo Michelle.

“Será algo revigorante ter uma primeira-dama com classe, bonita e respeitável na Casa Branca. Estou cansada de ver uma macaca de salto alto”, disse Pamela. Beverly respondeu ao comentário dizendo: “(Seu comentário) fez o meu diz Pam”.

Com a polêmica nas redes, as mensagens foram excluídas da rede social e Pamela foi demitida. Além disso, uma petição online no site www.thepetitionsite.com já reuniu mais de 160 mil assinaturas protestando contra os comentários.

funcionaria
Pamela Ramsey foi demitida do Conselho Municipal de Clay após ofensa racista a Michelle Obama. Foto: Reprodução