O primeiro-ministro do Egito está tentando tranquilizar os egípcios ansiosos após a decisão sem precedentes do Banco Central de desvalorizar em 48% sua moeda, ontem, antes de permitir que a divisa flutue.

Sherif Ismail disse na sexta-feira que medidas também serão tomadas para “melhorar as condições de moradia para os cidadãos”.

Seu governo desvalorizou a libra egípcia para cumprir uma exigência do Fundo Monetário Internacional (FMI) por um pacote de resgate de US$ 12 bilhões e anunciou cortes no subsídio de combustíveis.

Ismail disse que as medidas são necessárias e que “é nosso destino tomar medidas diante da atual situação econômica”.

Em meio a temores de agitação social, apoiadores islâmicos da Irmandado Muçulmana pediu por manifestações para exigir a remoção do presidente Abdel-Fattah el-Sissi. Fonte: Associated Press.