O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, disse que não tem medo de ir para a cadeia, em resposta às críticas que dizem que ele deveria renunciar, em meio a escândalos de corrupção no governo.

Neste sábado, Zuma afirmou que já foi preso, referindo-se aos dez anos que ficou na prisão quando era um ativista anti-apartheid.

Na semana passada, a agência de vigilância do estado divulgou um relatório de corrupção no governo de Zuma e recomendou que uma comissão judicial investigue o caso.

Zuma criticou o relatório, dizendo que não teve a chance de fornecer uma “contribuição significativa” ao inquérito. Fonte: Associated Press.