O presidente da China, Xi Jinping, afirmou neste sábado, que seu governo irá continuar trabalhando para desenvolver acordos de comércio.

O discurso acontece durante a cúpula anual de líderes da Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico (Apec, na sigla em inglês), que acontece no Peru, em meio a preocupações sobre o protecionismo dos Estados Unidos e da Europa.

Em sua fala, Xi afirmou que seu país é favorável a um acordo de livre comércio para a região da Ásia e Pacífico, e que continuará fazendo lobby pela criação do Parceria Econômica Regional Abrangente (RCEP, na sigla em inglês), um projeto que, como um espelho da Parceria Transpacífico (TPP), que é liderada pelos Estados Unidos e exclui a China, envolve 16 nações e deixa os EUA de fora.

“A China não irá fechar suas portas para o exterior… mas abri-las ainda mais”, disse Xi. “esperamos envolver-nos completamente com a globalização econômica. Também encorajaremos nossas companhias a ir ao exterior”.

Alguns países inicialmente envolvidos com o TPP, entre eles a Índia e a Austrália, agora afirmam estar abertos à RCEP, dado o futuro incerto do acordo com a chegada de Donald Trump à Casa Branca.

Em sua campanha, Trump defendeu engavetar o TPP, uma iniciativa que contou com amplo apoio de Barack Obama. Ele também afirmou que pretende renegociar a Acordo de Livre Comércio da América do Norte (Nafta) para proteger postos de trabalho norte-americanos. Fonte: Dow Jones Newswires.