O presidente da França, François Hollande, confirmou hoje que o governo vai iniciar, neste ano, o lento processo de desligamento da usina nuclear de Fessenheim, a mais velha do país, situada na divisa com a Alemanha.

A notícia foi dada durante um discurso sobre o meio ambiente realizado no Palácio do Eliseu. “As discussões entre o Estado e a operadora EDF sobre as condições do desligamento estão ocorrendo neste momento”, disse Hollande.

No início do mês, o governo alemão havia feito um apelo para a França desligar Fessenheim o mais cedo possível.

No ano passado, o Congresso francês aprovou uma lei para reduzir a proporção de sua eletricidade fornecida pela energia nuclear para 50% em 2025. Atualmente, essa porcentagem está em 75%. Fonte: Dow Jones Newswires.