O presidente da Islândia, Olafur Ragnar Grimsson elogiou o eleitorado no domingo por ter rejeitado um pacote para compensar o Reino Unido e os Países Baixos por perdas resultantes da falência do banco Icesave. “Agora é para o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, resolver o problema,” completou Grímsson.

Uma maioria avassaladora de aproximadamente 93% rejeitou via referendo um plano de US$ 5,3 bilhões para compensar dívidas com o Reino Unido e os Países Baixos, resultantes do colapso do banco Icelandic Internet (Icesave). O pacote prevê o pagamento de juros anuais de 5,5% até 2024.

Embora muitos Islandeses sejam a favor do pagamento da dívida, a vasta maioria da população de apenas 317.000 é contra os termos propostos.

“Parabenizamos o povo da Islândia, e com razão. O referendo foi muito bem e o resultado foi claro”, disse o presidente.

O referendo foi feito porque Grimsson se recusou a sancionar o projeto de lei Icesave, depois da sua aprovação em dezembro pelo parlamento Islandês.

“Agora é para Gordon Brown aparecer e garantir os próximos passos para uma solução que todos possam aceitar”, disse Grimmson, à rede de TV Islandesa, RUV.

“A grande pergunta agora é: o que Gordon Brown vai fazer?”, completou. As informações são da Dow Jones