O presidente da Romênia, Klaus Iohannis, nomeou nesta segunda-feira o ex-ministro de Economia Mihai Tudose como primeiro-ministro, a fim de tentar acabar com a crise política instaurada no país, envolvendo o ex-premiê Sorín Grindeanu, que deixou o cargo de premiê na semana passada.

Iohannis propôs formalmente Tudose, de 50 anos, para o cargo de primeiro-ministro, acrescentando que “essa crise política prejudica gravemente a Romênia”. O Parlamento precisa aprovar a nomeação ainda nesta semana.

Mais cedo, Iohannis se encontrou com Liviu Dragnea, líder do Partido Social Democrata, o maior partido político romeno, e com Calin Popescu Tariceanu, que chefia a Aliança judaica de democratas e liberais, para discutir a nomeação da coalizão em torno do novo primeiro-ministro. Tudose é considerado um aliado de Dragnea.

Os social-democratas retiraram o apoio ao então premiê Sorín Grindeanu na semana passada, argumentando que ele teve um desempenho inferior. Grindeanu se recusou a pedir demissão, mas, na quarta-feira passada, o Parlamento romeno destituiu o premiê do cargo com uma maioria de 241 membros dos 428 legisladores. Fonte: Associated Press.