O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, reconheceu durante visita oficial à Tanzânia, a histórica declaração de independência de Kosovo ao afirmar que "agora os kosovares são independentes". Os líderes albano-kosovares declararam ontem a província independente da Sérvia e hoje seus cidadãos esperavam por reconhecimento oficial por parte dos Estados Unidos e de importantes potências européias."Isso foi algo que eu defendi ao lado de meu governo", declarou Bush numa entrevista concedida à rede de televisão americana NBC.

Ao apelarem diretamente para os EUA e outras nações para que a independência seja reconhecida, os líderes kosovares entraram em rota de colisão com a Sérvia, indignada com a iminente perda de território, e com a Rússia. Kosovo continuou sendo uma província sérvia mesmo depois de 1999, quando passou a ser administrada pelas Organizações das Nações Unidas e do Tratado do Atlântico Norte.

Em abril do ano passado, o enviado especial da ONU Matti Ahtisaari recomendou que o Kosovo obtivesse independência, mas sob supervisão internacional. A busca por uma solução negociada para o plano foi frustrada pela intransigência dos kosovares, que queriam independência plena, e dos sérvios, que ofereceram somente autonomia. "O plano de Ahtisaari é a base para seguirmos adiante", disse Bush em Dar Es Salaam. "Estaremos atentos aos acontecimentos de hoje. Agora os kosovares são independentes", concluiu.