Pedras, garrafas e outros objetos foram atirados contra o primeiro-ministro da Sérvia, Aleksandar Vucic, durante uma cerimônia em homenagem aos 8 mil bósnios muçulmanos que morreram em Srebrenica há vinte anos. Segundo uma assessora, o primeiro-ministro foi atingido no rosto por uma pedra.

A assessora Suzana Vasiljevic afirmou que estava com o premiê quando um grupo destruiu as grades e foi da direção dele. O rosto de Vucic foi atingido e seus óculos quebraram, disse.

Dezenas de milhares participaram da celebração que marca os 20 anos do pior massacre na Europa desde o Holocausto: o assassinato de 8 mil muçulmanos da cidade de Srebrenica, do leste da Bósnia.

Vucic, que já adotou uma postura ultranacionalista, participou para representar seu país num aparente gesto de reconciliação. Algumas pessoas, porém, carregaram cartazes com as palavras dele na guerra: “para cada sérvio morto, mataremos 100 bósnios”.

O primeiro-ministro sérvio e seus seguranças foram forçados a fugir da multidão, com os guardas tentando protegê-lo com malas, guarda-chuvas e os próprios braços. Vucic retornou à Sérvia na sequência.

O ministro de Relações Exteriores da Sérvia, Ivica Dacic, disse que o incidente foi um ataque ao país. “Ao decidir se curvar às vítimas, o primeiro-ministro sérvio se comportou como um estadista”, declarou em um comunicado. “Isso é mais uma consequência negativa de politizar este assunto que trouxe novas divisões em vez de reconciliação”, completou.

O prefeito bósnio muçulmano de Srebrenica, Camil Durakovic, disse que estava “profundamente desapontado”. Ele pediu desculpas a Vucic pelo ocorrido. Fonte: Associated Press.