O primeiro-ministro do Haiti, Garry Conille, apresentou nesta sexta-feira (24) sua carta de demissão ao presidente do país, Michel Martelly. A notícia foi confirmada por várias fontes.

A renúncia ocorre em meio a uma intensa disputa política entre os dois líderes por causa de uma investigação parlamentar sobre a nacionalidade de ministros do governo. Possuir dupla cidadania é ilegal no Haiti.

Conille, um médico e especialista em desenvolvimento da Organização das Nações Unidas (ONU), assumiu o posto há apenas quatro meses. Ele também critica o governo pela forma como os contratos foram distribuídos para ajudar na reconstrução do país após o terremoto de 2010.