O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, comunicou a líderes partidários que vai renunciar ao cargo. A informação foi confirmada por membros do Partido Liberal Democrata (PLD), de Abe, e o anúncio oficial deverá ocorrer ainda hoje. Nos últimos meses, o governo japonês sofreu uma série de escândalos de corrupção, além da perda do controle do Senado nas eleições de 29 de julho. Abe, cuja popularidade vem caindo desde que assumiu o posto, há cerca de um ano, enfrenta uma batalha no Parlamento para prorrogar a presença de tropas japonesas no Afeganistão após 1º de novembro.