Carles Puigdemont, ex-presidente regional da Catalunha, afirmou estar pronto para se reunir com o primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, em qualquer lugar da União Europeia (UE), menos na Espanha, onde enfrenta a possibilidade de prisão.

Em entrevista nesta sexta-feira em Bruxelas, para onde fugiu após a tentativa de independência da Catalunha da Espanha, Puigdemont afirmou que o resultado das eleições marcam “uma nova era” para a região.

Rajoy se recusou a dialogar com separatistas até que se comprometessem a defender seus objetivos políticos dentro dos limites da constituição espanhola, que proíbe a secessão unilateral de qualquer uma das 17 regiões autônomas do país.

Puigdemont disse que quer garantias para retornar para a Catalunha e ser nomeado como líder da região. Ele foi o candidato mais votado entre os separatistas, o que significa que pode ser escolhido para liderar uma nova coalizão pró-independência, dependendo das negociações. Fonte: Associated Press.