O presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou que tem informações de que os Estados Unidos estão preparados para lançar um novo ataque aéreo, desta vez no sul de Damasco, na Síria. Segundo o presidente, o objetivo da ofensiva é culpar o governo de Bashar Al-Assad pela ação.

Além disso, Putin disse que, segundo fontes confiáveis, ofensivas com uso de armas químicas estão sendo preparadas em mais regiões da Síria, de acordo com a agência de notícias russa Sputnik.

“Nós temos informações de diversas fontes que essas provocações – e não posso chamar elas de outra coisa – estão sendo elaboradas em outras regiões da Síria, aonde eles planejam plantar alguma substância e responsabilizar as autoridades síria”, declarou Putin, após um encontro com o premiê da Itália, Sergio Mattarella.

O presidente russo também afirmou que o país vai lançar uma apelação para a Organização das Nações Unidas (ONU) para iniciar uma investigação sobre o ataque químico na Síria, que ocorreu na semana passada.

Segundo a CNBC, Putin teria lançado uma provocação ao afirmar que o ataque aéreo dos EUA na Síria o lembrava das alegações de “armas de destruição em massa” que levaram os norte-americanos a invadirem o Iraque.

O governo russo ainda divulgou que a Síria está disposta a deixar especialistas examinarem suas bases militares em busca de armas químicas.

A agência Interfax informou que os ministros de Relações Exteriores da Rússia, Síria e Irã devem realizar uma reunião trilateral em Moscou no fim desta semana. Hoje, o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, viaja à Rússia para um encontro com Sergey Lavror, ministro russo.