O presidente da Rússia, Vladimir Putin, dissolveu o governo russo a pedido do primeiro-ministro Mikhail Fradkov, anunciou hoje o Kremlin. A dissolução ocorre menos de três meses antes das eleições parlamentares, marcadas para 2 de dezembro. Acredita-se que a dissolução do governo resultará na escolha de um novo primeiro-ministro e que o futuro ocupante do cargo seja visto como o favorito de Putin para sucedê-lo quando terminar seu mandato no ano que vem.

Citando fontes não identificadas dentro do Kremlin, o jornal russo Vedomosti especulou hoje que Serguei Ivanov, vice-primeiro-ministro e um dos mais cotados para suceder Putin, seria apontado para a chefia de governo no futuro próximo. Outro vice-primeiro-ministro, Dmitry Medvedev, também é cotado para a posição. Medvedev é um alto executivo da OAO Gazprom.