A Coreia do Norte prometeu cancelar o cessar-fogo da Guerra da Coreia por causa da decisão dos Estados Unidos e da China de impor novas sanções ao país e dos exercícios militares realizados em conjunto pelos Exércitos norte-americano e sul-coreano.

O Comando Supremo do Exército do Povo Norte-coreano fez o comunicado nesta terça-feira, em meio à divulgação de que Washington e Pequim, que é aliado de Pyongyang, aprovaram o rascunho de uma resolução que deve ser apresentado aos membros do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), nesta semana, com novas as sanções à Coreia do Norte.

A Coreia do Norte realizou seu terceiro e mais recente teste nuclear em 12 de fevereiro. Os Estados Unidos e outros países temem que Pyongyang esteja se aproximando de seu objetivo de ter mísseis nucleares que possam atingir o território norte-americano.

A Coreia do Norte diz que seu programa nuclear é uma resposta às hostilidades dos Estados Unidos. A Guerra da Coreia, que aconteceu entre 1950 e 1953, foi encerrada com um armistício, não um tratado de paz, o que deixa a península coreana ainda em estado de guerra. As informações são da Associated Press.