Um guindaste caiu em um bairro residencial de Manhattan, atingindo um prédio de 23 andares. Em seguida, o aparelho atingiu uma rua, matando duas pessoas nesta sexta-feira (30).

Foi o segundo acidente fatal com guindastes em dois meses e meio na cidade norte-americana, que passa por um boom no setor de construção de prédios. O prefeito Michael Bloomberg afirmou que o acidente desta sexta-feira era "inaceitável" e que a cidade investigaria o caso.

Um dos homens mortos era o operador do guindaste, identificado como Donald Leo, de 30 anos. O corpo dele foi encontrado sob os escombros, entre a rua 91 Leste e a Primeira Avenida. A outra vítima fatal, também operário da construção, era Ramadan Kurtas, de 27 anos. Além disso, um pedestre teve ferimentos leves. Segundo o prefeito, moradores tiveram que deixar sete prédios da região, como precaução.

"O som foi como um estrondo de trovão. Então, houve um tremor", disse Peter Barba, morador do sétimo andar de um prédio do outro lado da rua em que ocorre a obra, no Upper East Side.

Bombeiros e outros funcionários de resgate vasculharam os destroços em seguida, para checar se havia outras pessoas envolvidas. A região residencial foi bastante prejudicada, com muitos problemas para o trânsito.

Em 15 de março, um acidente ocorrido 3 quilômetros ao sul matou sete pessoas. Na ocasião, um prédio de quatro andares precisou ser demolido e vários outras construções foram afetadas.

Em abril, o comissário de construções de Nova York renunciou em meio a críticas recebidas por causa de vários acidentes em construções na cidade. No ano passado, pelo menos 26 operários da construção morreram envolvidos em acidentes na cidade.