A rainha Elizabeth II encerrou hoje sua visita de quatro dias à Irlanda. Apesar dos riscos de segurança, ela se misturou a uma multidão que a aclamava. Adultos e estudantes demonstraram emoção quando a rainha saiu do Mercado Inglês e conversou com a população, que aguardava pacientemente para vê-la, mesmo que de longe. “É uma dama muito amável e me disse que havia tido uma estada muito agradável na Irlanda”, contou Adam Ryan, de 12 anos. “Não esperava que viesse falar conosco. Vê-se que ela é muito amável.”

O ambiente na cidade de Cork era bem mais informal e festivo que em Dublin, onde foi localizada uma bomba em um ônibus horas antes da chegada da rainha, o que causou temores de um ataque durante a primeira visita de um monarca britânico à República da Irlanda.

O discurso da rainha foi bem recebido na noite de quarta-feira, quando ela falou das tensas relações que causaram suspeita entre países vizinhos que compartilham fortes laços culturais, familiares e comerciais. A rainha não apresentou desculpas pelas ações inglesas, mas demonstrou solidariedade com os que sofreram e muitos irlandeses se disseram comovidos. Programas de rádio elogiaram bastante a monarca e comentaristas da televisão disseram que a visita era um divisor de águas.

Elizabeth II chegou ao mercado com uma jaqueta verde sobre um vestido azul com desenho floral, pérolas e um broche de esmeraldas e diamantes. Cerca de cinco mil pessoas, entre elas alguns opositores, concentraram-se para recebê-la após uma visita a um dos edifícios medievais de Rock of Cashel. Após o encontro informal com os estudantes, a rainha e o príncipe Phillip visitaram o Instituto Nacional Tyndall, um centro de investigações de alta tecnologia, antes de voar de volta para a Inglaterra. As informações são da Associated Press.