Brasília – Até domingo (30), os três reféns em poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) deverão ser libertados. A informação é do assessor especial para Assuntos Internacionais da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, que acompanha a operação de resgate.

?É possível que se volte com os reféns no sábado ou no domingo?, disse em entrevista à Agência Brasil.

A operação vai resgatar três pessoas em poder das Farc: a ex-candidata à vice-presidência da Colômbia Clara Roja, sequestrada em 2002, o filho dela de três anos, nascido no cativeiro, e a ex-deputada Consuelo Gonzáles, presa em 2003. Mais cinco países, além do Brasil, acompanham a operação organizada pelo presidente da Venezuela, Hugo Chávez: Equador, Argentina, Cuba, Bolívia e França.

Hoje à tarde, Marco Aurélio Garcia, juntamente com Hugo Chávez e o ex-presidente da Argentina Néstor Kirschner viajarão para a fronteira com a Colômbia para acompanhar a ida dos helicópteros venezuelanos ao distrito de Villa Vicenzo, próxima à região onde vivem os integrantes das Farc. ?Tudo está sujeito sempre a confirmações, mas o que vai haver hoje é o deslocamento até a fronteira, onde vamos ver os helicópteros partirem para a Villa Vicenzo, na Colômbia?, disse.

Marco Aurélio Garcia descartou a possibilidade de haver a libertação de mais reféns além das duas mulheres e da criança. ?Isso não está previsto?, afirmou.