O líder da maioria republicana no Senado dos Estados Unidos, Mitch McConnell, disse que os senadores de seu partido não devem confirmar um embaixador norte-americano para Cuba, no momento em que os EUA se preparam para reabrir a embaixada no país comunista após mais de 50 anos de relações hostis. Em um discurso na câmara de comércio local no Kentucky, McConnell qualificou Cuba como um “regime assassino” que é um “paraíso para criminosos” fugindo de processos nos EUA.

McConnell disse que tinha dificuldade em entender qual a vantagem para os EUA da normalização das relações sem uma mudança no comportamento de Cuba. “Eu não vejo qualquer evidência de que eles vão mudar seu comportamento. Então eu duvido que iremos confirmar um embaixador, eles provavelmente vão ficar sem.”

O presidente dos EUA, Barack Obama, do Partido Democrata, pediu ao Congresso que acabe com o embargo comercial contra Cuba, como parte de seu esforço para restabelecer laços com a ilha. Mas McConnell prometeu que seu partido resistirá às mudanças. Fonte: Associated Press.