O esboço de uma resolução para o envio de uma missão de observação da Organização das Nações Unidas (ONU) para a Síria será apresentado nesta quinta-feira na ONU, informou o ministro de Relações Exteriores da França, Alain Juppé.

“Nós apoiamos completamente o plano de enviar uma missão de observação à Síria”, disse ele, acrescentando que a França trabalhou com os Estados Unidos e o Reino Unido no texto da resolução.

“Eu tenho dificuldade em ver como a Rússia pode se opor a este esboço de resolução”, disse o ministro francês, mostrando otimismo com a perspectiva de que a Rússia, tradicional aliada da Síria, vá apoiar o texto.

O documento pede que “um grupo avançado de algumas dezenas de observadores (seja enviado) nos próximos dias, que será imediatamente seguido por uma força que pode ser de centenas” de observadores, disse Juppé após uma reunião do Grupo dos Oito (G-8, composto por Estados Unidos, Alemanha, Reino Unido, Rússia, Japão, Itália, França e Canadá), realizada em Washington.

Os observadores devem poder se “movimentar livremente”, independentemente do regime de Damasco, acrescentou ele.

Em Nova York, o embaixador russo na ONU, Vitaly Churkin, disse mais cedo que o Conselho de Segurança pode aprovar a resolução na sexta-feira, de forma que uma força de observação internacional possa começar a trabalhar na Síria na próxima semana.

Churkin disse aos jornalistas que a Rússia, que bloqueou duas resoluções anteriores sobre a Síria, vai apoiar o documento. Ele afirmou que pelo menos 20 monitores participarão da força inicial, que pode ser enviada no início da semana que vem. As informações são da Dow Jones.