Dois dos maiores rivais do Uber se uniram para lançar uma contraofensiva ao serviço de transporte urbano, juntando seus aplicativos em um novo serviço internacional para viajantes e motoristas.

A americana Lyft, de São Francisco, se uniu à chinesa Didi Kuaidi para permitir que os usuários de um dos aplicativos possa solicitar os motoristas do outro enquanto estiverem em viagens internacionais, de acordo com uma pessoa envolvida no projeto.

Cada serviço cobrará o pagamento de seus próprios usuários em suas moedas nativas, com a finalidade de evitar o incômodo de pagar por passeios de carro em moeda estrangeira. Um usuário chinês poderia, por exemplo, usar o aplicativo Didi para solicitar um passeio da Lyft nos EUA. Em seguida, a Didi emitiria o pagamento à Lyft.

As empresas planejam anunciar o novo serviço em um evento nesta quarta-feira, em Nova York, onde os presidente da Lyft, John Zimmer, e da Didi, Jean Liu, discursarão e darão mais detalhes aos jornalistas.

A aliança é o primeiro esforço conjunto para disputar o mercado global com o Uber, que viu seus serviços expandirem de forma agressiva fora dos Estados Unidos nos últimos quatro anos. Fonte: Dow Jones Newswires.