O secretário de Estado americano, Rex Tillerson, disse hoje que a Rússia precisa escolher entre se aliar aos EUA e a outros países de postura semelhante ou manter a parceria com o regime do presidente sírio, Bashar al-Assad, com o Irã e com o grupo militante Hezbollah.

Segundo Tillerson, ainda não está claro se a Rússia falhou em levar a sério suas obrigações na Síria ou se tem sido incompetente. Essa distinção, porém, não importa aos mortos do conflito sírio, acrescentou ele.

Sobre o recente ataque químico na Síria, que foi atribuído ao regime de Assad e deixou dezenas de mortos, Tillerson disse que “não podemos permitir que isso volte a acontecer”. A Rússia, afirmou ele, falhou no compromisso de garantir que a Síria se livrasse de armas químicas.

Tillerson afirmou também que os EUA não veem um futuro papel para Assad na Síria, mas ressaltou que Washington não está pressupondo como ocorrerá sua saída. Para o secretário americano, contudo, está claro “para todos nós que o reinado da família Assad está chegando ao fim”.

Tillerson, que está viajando hoje para Moscou, disse ainda que a Rússia poderá desempenhar um papel no futuro da Síria, mas ressaltou que a aliança com Assad não servirá seus interesses no longo prazo. Fontes: Associated Press/Dow Jones Newswires.