A Bielo-Rússia e a Rússia assinaram um esperado acordo sobre transmissão de gás natural que deverá encerrar os desentendimentos que causaram breves interrupções no fornecimento de gás da Rússia para a Europa na semana passada, informou hoje a estatal russa Gazprom.

A Bielo-Rússia, um importante país para o trânsito de energia da Rússia para a Europa, cortou as entregas ocidentais de gás natural na semana passada, acirrando uma disputa sobre dívidas de gás entre os dois países. Tradicional aliada do Kremlin, a Bielo-Rússia acumulou dívidas de US$ 200 milhões de gás natural neste ano e declarou que a Gazprom estava pagando muito pouco pelo uso do gasoduto que leva o recurso à Europa por meio de seu território.

Na semana passada, a Gazprom pagou à Beltransgraz, que opera o gasoduto bielo-russo, US$ 228 milhões em tarifas de trânsito, mas a Bielo-Rússia insistiu que a estatal russa ainda devia US$ 32 milhões. A Gazprom afirmou, então, que pagaria a quantia extra uma vez que o acordo fosse assinado.

A Gazprom concordou com as condições da Bielo-Rússia, que elevou a taxa para US$ 1,88 por mil metros cúbicos por cem quilômetros para 2010. As informações são da Dow Jones.