A Rússia expulsou o adido militar de Israel da embaixada em Moscou sob a acusação de espionagem, informaram funcionários da Defesa israelense hoje, afirmando que as acusações são infundadas.

Os funcionários disseram que o coronel da Força Aérea Vadim Leiderman retornou a Israel alguns dias atrás após ser questionado por autoridades russas sobre suspeitas de espionagem e recebeu ordens para deixar o país imediatamente. A emissora de televisão estatal israelense Channel One informou que a Rússia liberou Leiderman sem acusações por ele ter imunidade diplomática. As informações são da Dow Jones.