O candidato à presidência da Colômbia, Juan Manuel Santos, ampliou sua pequena liderança sobre o rival Antanas Mockus, segundo duas pesquisas sobre a eleição de 30 de maio. Santos, que já foi ministro da Defesa, lidera com 39% das intenções de voto, enquanto Mockus, ex-prefeito de Bogotá, tem 34%, de acordo com o último levantamento realizado pelo Centro Nacional de Consultoria realizado entre terça e quinta-feira.

A vantagem de Santos aumentou em relação à pesquisa anterior, realizada na semana passada, quando ele tinha 38% de apoio contra 36% de Mockus. Se nenhum candidato conseguir 50% dos votos, um segundo turno será realizado. No caso de um segundo turno entre Santos e Mockus, o primeiro conquistaria 47% dos votos contra 46% de Mockus, segundo a pesquisa. Na semana passada, os dois candidatos apareciam com 47% das intenções de voto, numa segunda rodada eleitoral.

Outra pesquisa, realizada pela empresa Datexco por encomenda do jornal El Tiempo, mostrou Santos com 35% e Mockus com quase 34%. Num possível segundo turno, Mockus venceria com 45% dos votos e Santos conquistaria 44%, segundo a Datexco.

A candidata do Partido Conservador, Noemi Sanin, também aliada próxima do presidente Alvaro Uribe, aparece em terceiro, com 9% das intenções de voto. Santos afirma ser o herdeiro de Uribe e prometeu manter as políticas pró-mercado e de combate à guerrilha. Uribe não endossou formalmente Santos, mas fez críticas públicas a Mockus.

Mockus enfatiza a ética e a honestidade na política e foi um prefeito popular em Bogotá. Ele também prometeu manter muitas das políticas de Uribe. A lei colombiana proíbe a publicação de pesquisas eleitorais a partir de domingo. As informações são da Dow Jones.