O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, afirmou que está disposto a se reunir com o presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, para resolver a crise na fronteira entre os países que levou mais de 20 mil imigrantes colombianos sem documentos a fugir da Venezuela, alimentando a tensão entre as nações.

Algumas horas antes, em um discurso de quatro horas em seu programa televisivo no canal estatal da Venezuela, Maduro afirmou que irá fechar a principal passagem da fronteira entre o estado de Apure, no país, e o estado de Arauca, na Colômbia. O presidente já fechou duas grandes passagens entre as fronteiras, paralisando o outrora próspero comércio legal e ilegal entre os países.

Santos declarou que uma solução não pode ser alcançada “expandindo os fechamentos das fronteiras”. “Isso não vai nos aproximar de uma solução para os problemas na nossa fronteira”, disse o presidente colombiano. “O que necessitamos é uma troca que seja respeitosa, franca, sincera, baseada nos fatos e nas realidades”, comentou.

O presidente venezuelano também afirmou que seu país está “totalmente disposto” a um encontro frente a frente com Santos.

Já Santos declarou que, ele também, está preparado para um encontro. Entretanto, disse que quer evitar uma encenação na qual “ocorre um aperto de mãos e tudo permanece igual”.

“Estou aberto a um encontro com o presidente Maduro, aonde poderemos fazer decisões e encontrar soluções concretas que irão nos permitir ter uma fronteira aberta e segura”, disse Santos, que salientou que o Equador e o Uruguai trabalham para arranjar um reunião. A Colômbia, entretanto, criticou a Venezuela pelo que chama de abuso de direitos humanos contra os cidadãos.Fonte: Associated Press.