O presidente da França, Nicolas Sarkozy, estava entre os possíveis alvos de quatro cartas-bomba descobertas em Atenas hoje, informou a polícia grega, após um dos explosivos ter detonado e ferido levemente uma mulher. A polícia grega informou que quatro pessoas, dois homens e duas mulheres, foram detidos como suspeitos de planejarem o atentado. Uma empregada da empresa de correios Swiftmail foi levemente ferida quando uma das cartas explodiu na companhia.

A polícia grega informou que um dos detidos integra a Conspiração Nuclei, um grupo da extrema-esquerda grega que se especializou em ataques contra escritórios e casas de políticos locais. A carta que explodiu na empresa hoje era endereçada à Embaixada do México na Grécia. Outras cartas-bomba estariam destinadas a embaixadas e líderes de países ocidentais. As informações são da Dow Jones.