O Senado colombiano – de maioria governista – aprovou ontem à noite, por 56 votos a favor, a realização de um referendo para perguntar aos eleitores se aprovam uma mudança na Constituição para permitir ao presidente Álvaro Uribe candidatar-se a um terceiro mandato. O esquerdista Polo Democrático e o também opositor Partido Liberal rejeitaram votar.

Agora, o projeto de lei seguirá na semana que vem para a Câmara dos Deputados e, se aprovado, dependerá apenas da autorização da Corte Constitucional de Justiça da Colômbia. Sendo aprovada nas três instâncias, a nova lei poderá valer já nas eleições de maio de 2010, abrindo caminho para que Uribe concorra a um terceiro mandato. A fixação das datas da consulta deverá ser feita pela Justiça Eleitoral.

O presidente colombiano está há sete anos no poder. Ele foi eleito em 2003 para um mandato de quatro anos. Uribe reformou a Constituição para permitir que ele mesmo concorresse à reeleição e iniciou seu segundo mandato em 2007. Se a lei for aprovada e Uribe vencer as eleições, ele poderá ficar, ao todo, 12 anos no poder.