O senador republicano Lindsey Graham ofereceu um acordo à Casa Branca no fim de semana, sobre o julgamento de atos de terror e o fechamento da prisão de Guantánamo. Graham disse que se o Presidente Obama concordar em não deixar Khalid Sheik Mohammed, um dos planejadores dos ataques de 11 de setembro, e mais quatro réus serem julgados por um tribunal civil em Nova Iorque, ele tentará convencer outros republicanos a votar a favor do fechamento da prisão na base de Guantánamo.

Para o senador a reversão da decisão do Ministro da Justiça Eric Holder de montar um tribunal civil em Nova Iorque seria vista pelo público americano como um grande ato de liderança.

O fechamento da prisão de Guantánamo foi uma das promessas-chave de Obama quando ele assumiu a presidência.

A ONG União Americana pelas Liberdades Civis (ACLU em inglês) publicou um anúncio de uma página no New York Times de hoje, dizendo que se o Presidente Obama não apoiar Holder ele estará dando continuidade às políticas do governo Bush. As informações são da Associated Press.