Senadores do Partido Republicano pediram que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, volte atrás na declaração de emergência nacional para construir um muro na fronteira com o México e o pressionam para que restrinja o financiamento do projeto a fontes menos controversas.

Integrantes do próprio governo Trump estão perto de conseguir apoio suficiente para uma resolução para reverter a declaração. Com isso, Trump pode usar seu poder de veto pela primeira vez. Nesta quinta-feira, o senador republicano Lamar Alexander lamentou a decisão de Trump, aparentemente sinalizando que estava disposto a dar o voto que faltava para aprovar a resolução para reverter o decreto de emergência.

Os senadores republicanos Susan Collins, Lisa Murkowski e Thom Tillis já se comprometeram a apoiar uma versão no Senado da resolução aprovada na terça-feira na Câmara dos Representantes para impedir que a Casa Branca redirecione verbas federais para a construção do muro. Com mais um voto republicano, mais os 47 democratas do Senado, a resolução seria aprovada por maioria simples.

Trump já disse que pretende usar seu poder de veto, caso o Congresso reverta sua decisão. Nesse caso, aparentemente não haveria apoio suficiente no Congresso para anular o veto presidencial, o que requer mais votos. Fonte: Dow Jones Newswires.