Homens armados emboscaram uma van que levava tripulantes da Turkish Airlines em Beirute, capital do Líbano, e sequestraram dois deles, um piloto e um copiloto. Segundo autoridades, que falara em condição de anonimato, seis homens cercaram o veículo que estava numa antiga estrada do aeroporto, pegaram os dois homens, ambos turcos, e permitiram que os demais continuassem sua jornada.

A van viajava entre o Aeroporto Internacional Rafik Hariri para um hotel em Beirute quando o sequestro aconteceu, na madrugada desta sexta-feira, informaram as fontes.

Embora nenhum grupo tenha assumido a responsabilidade pelo sequestro ou tenha pedido qualquer resgate, o incidente deve estar relacionado à guerra civil na vizinha Síria, questão que tem dividido os libaneses. Os rebeldes sírios, que são apoiados pela Turquia, mantém reféns nove peregrinos xiitas libaneses desde o ano passado. Seus familiares pediram que a Turquia usasse sua influência para garantir sua libertação.

Os tripulantes turcos haviam pousado um avião da Turkish Airlines, com 144 passageiros a bordo, disseram as fontes à Associated Press. O voo número 828 de Istambul para Beirute pousou às 3h30 (horário local, 21h30 de quinta-feira em Brasília), afirmaram.

Uma investigação já foi iniciada e a via onde o sequestro aconteceu foi fechada com vários postos de verificação policiais. Os homens levados foram identificados como o piloto Murat Akpinar e o copiloto Murat Agca.

Na Turquia, o porta-voz do Ministério de Relações Exteriores, Levent Gumrukcu, confirmou o sequestro e disse que os demais tripulantes ainda estavam em Beirute, mas deveriam voltar para a Turquia nesta noite.

“Nós não sabemos quem fez isto e com que propósito”, declarou Gumrukcu, acrescentando que o governo turco está contato com autoridades libanesas. Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.