O início da sessão legislativa no estado americano do Missouri foi interrompido por manifestantes que protestavam contra o assassinato do jovem Michael Brown pela polícia de Ferguson.

O vice-governador Peter Kinder, que estava presidindo a casa, disse que ativistas violaram as regras de decoro do Senado e cancelou as atividades enquanto a polícia retirava as pessoas das galerias de visitantes. As atividades foram retomadas cerca de 30 minutos depois, mas ninguém foi autorizado a voltar para a seção de visitantes.

Líderes do protesto e um porta-voz do Departamento de Segurança Pública do Missouri disseram que ninguém foi preso.

Os manifestantes prometeram voltar ao Capitólio durante a sessão deste ano enquanto os parlamentares analisam diversos projetos de lei referentes ao episódio de 9 de agosto, quando o policial branco de St. Louis, Darren Wilson, atirou no jovem de 18 anos desarmado. Um júri popular decidiu não condenar Wilson, que mais tarde se demitiu da corporação.

Durante o protesto, foi entregue um plano de 28 pontos para as alterações nas práticas da polícia, incluindo “formação antirracismo”, uma maior supervisão cidadã de agências policiais e o fim da aquisição de equipamentos de polícia de nível militar. Fonte: Dow Jones Newswires.