O ministro das Relações Exteriores da Síria, Walid Muallem, acusou hoje a Liga Árabe de “internacionalizar” a crise que afeta o país desde que os protestos pró-democracia começaram há mais de oito meses.

A acusação foi feita numa carta endereçada à Liga Árabe no momento em que os ministros da organização se reúnem no Cairo (Egito), para elaborar sanções contra a Síria e punir o regime do presidente Bashar al-Assad por desafiar o ultimato dado pelos líderes da Liga para permitir a entrada de observadores internacionais no país.

Os ministros das Finanças da Liga Árabe ameaçam lançar um pacote de punição – que inclui a suspensão de voos e o congelamento de ativos do governo – que será colocado para votação pelos ministros de Relações Exteriores da organização no domingo. As informações são da Dow Jones.