Um voluntário do Crescente Vermelho sírio e três integrantes do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) foram soltos por seus captores nesta segunda-feira, um dia depois de terem sido sequestrados.

O diretor operacional do CICV no Oriente Médio, Robert Mardini, informou pelo Twitter que quatro dos sete sequestrados ontem estavam “são e salvos”.

A assessoria de imprensa do CICV em Genebra confirmou a veracidade da informação, mas não forneceu detalhes nem entrou em detalhes sobre os agentes que continuam sequestrados.

A captura ocorreu ontem. Homens armados sequestraram o grupo de sete agentes da Cruz Vermelha depois de interceptarem o comboio no qual viajavam por uma estrada no norte da Síria.

O porta-voz do CICV em Damasco disse que o sequestro ocorreu perto da cidade de Saraqeb, na província de Idlib, por volta das 11h30 locais do domingo. Os agentes regressavam de uma viagem a Damasco. Seis dos sete agentes pertencem ao CICV e um deles é voluntário do Crescente Vermelho sírio.

A Sana, agência estatal de notícias da Síria, publicou nota atribuindo o sequestro a “terroristas”, maneira como o governo sírio refere-se aos rebeldes que tentam derrubar o governo do presidente Bashar Assad.

A maior parte do interior da província de Idlib é dominada pelos rebeldes. Os sequestros tornaram-se uma rotina na região nos últimos meses, especialmente de agentes humanitários e jornalistas. Fonte: Associated Press.