A Síria registrou sua primeira morte causada pela Influenza A (H1N1), a chamada gripe suína. O Ministério da Saúde informou que um homem de 24 anos, morador de um subúrbio de Damasco, morreu ontem após ter contraído a doença. A vítima tinha séria infecção pulmonar e falência renal, o que complicou o caso. A Síria já registrou 25 casos de gripe suína, a maioria em pessoas que voltaram de viagens internacionais.A Síria também se uniu a outros países muçulmanos ao anunciar que evitará que crianças, idosos e pessoas com doenças crônicas realizem a peregrinação do Hajj, para locais sagrados na Arábia Saudita.

O próprio governo saudita já anunciou as restrições com o objetivo de impedir a disseminação do vírus. O Hajj ocorrerá este ano no fim de novembro.O Egito, nação árabe mais populosa, também anunciou restrições para viagens à Arábia Saudita pelo mesmo motivo. No ano passado, aproximadamente 3 milhões de muçulmanos participaram do Hajj. As informações são da Dow Jones.