O ministro do Interior da Bolívia, Alfredo Rada, disse que elevou-se a 16 o número de camponeses e indígenas mortos por paramilitares de direita na quinta-feira na localidade de Porvenir, perto da cidade de Cobija. Segundo o ministro, dois paramilitares foram mortos na noite de ontem por tropas federais que buscavam retomar o controle do aeroporto de Cobija. Com isso sobe para 18 número de mortos nos confrontos.

Uma equipe de ajuda humanitária encabeçada pelo ministro da Saúde, Ramiro Tapia, chegou neste sábado (13) hoje a Cobija para coordenar a assistência às vítimas do que o presidente boliviano Evo Morales descreveu como “um massacre”. Tapia disse que as autoridades temem que agricultores e índios, possivelmente feridos, estejam ainda escondidos na mata próxima a Porvenir, por temor de novos ataques.