Montevidéu – Eduardo Strauch, um dos 16 uruguaios sobreviventes do acidente que ficou conhecido como a "Tragédia dos Andes", em 1972, recuperou um casaco que esteve enterrado na cordilheira por 36 anos.

O alpinista mexicano Ricardo Peña, atraído pela história, há três anos esteve no lugar e encontrou a roupa – um blazer azul, com documentos e dinheiro -, mas a entregou ao dono apenas na semana passada.

"Eu lhe disse: por que não me trouxe também o terno?", comentou Strauch em tom de brincadeira com Peña, em declarações citadas nesta segunda-feira (18) pelo jornal La Republica.

Em 13 de outubro de 1972, o avião Fairchild da Força Aérea Uruguai, com 45 passageiros – a maioria jogadores de rugby -, sofreu um acidante em sua rota rumo ao Chile, a 4.700 metros de altura, protagonizando um dos piores acidentes da história aérea do país.

O acidente ficou conhecido depois de ter sido retratado no livro "Os Sobreviventes: a Tragédia dos Andes", escrito pelo britânico Piers Paul Read, que inspirou o filme "Vivos" (1993), dirigido por Frank Marshall.