Um soldado afegão matou hoje três soldados britânicos e feriu outros quatro ao disparar contra um grupo de militares internacionais com um lança-foguetes na província de Helmand, no sul do país, informou um porta-voz militar. O presidente afegão, Hamid Karzai, enviou uma carta pedindo desculpas à Grã-Bretanha pelo incidente. Uma comissão conjunta da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e do Afeganistão investiga o episódio.

O agressor fugiu e está sendo procurado, informou um porta-voz do Ministério da Defesa afegã, general Mohamed Zaher Azimi. Segundo ele, não se sabe o motivo do ataque. O soldado utilizou um lança-foguetes, que deve ser apoiado no ombro para uso, para lançar uma granada nos soldados britânicos durante a madrugada (hora local), informou Azimi.

O comandante da Otan, o general norte-americano David Petraeus, expressou suas condolências às vítimas e reiterou que as forças afegãs e internacionais devem trabalhar juntas na luta contra o inimigo comum. “Esta é uma missão conjunta, soldados afegãos e a aliança (Otan) combatendo ombro a ombro contra o Taleban e outros extremistas”, afirmou Petraeus, em comunicado. “Fizemos muitos sacrifícios juntos e devemos nos assegurar que a confiança entre nossas forças siga sendo forte para poder derrotar nossos inimigos comuns.”