Soldados em Burkina Faso se retiraram da capital Ouagadougou durante a madrugada desta quinta-feira depois que o governo interino voltou ao poder, tornando o fim do golpe militar que durou uma semana.

Após dias de tensão e de toque de recolher, os moradores voltaram à rotina e fizeram filas em postos de gasolina e caixas eletrônicos. Muitos foram comprar ovelhas no mercado para abate na celebração do feriado de Eid al-Adha, conhecido como a Festa do Sacrifício, um dos mais importantes feriados do Islã.

Durante as orações, o líder muçulmano, Aboubakar Sana, apelou por paz e diálogo para levar eleições livres e justas. As eleições de outubro foram adiadas logo após o golpe de Estado e ainda não foi remarcada oficialmente.

O presidente interino, Michel Kafando, e o primeiro-ministro, Yacouba Isaac Zida, voltaram ao poder na quarta-feira, uma semana depois que eles foram presos por membros da guarda presidencial. Fonte: Associated Press.