O Sudão declarou estado de emergência em sua fronteira com o Sudão do Sul, neste domingo, em uma ação que impõe embargo comercial com o sul e suspende a constituição, segundo a agência oficial de notícias Suna.

O presidente Omar al-Bashir divulgou resolução declarando emergência nos distritos de fronteira dos Estados Kordofan do Sul, Nilo Branco e Sennar.

Um governador de um Estado de fronteira no Sudão deu prazo de uma semana para que 12 mil sudaneses do sul, que estão ao sul de Khartoum, deixem o país, divulgou a agência.

“O governador do Estado de Nilo Branco, Yusuf al-Shambali, confirmou que deu o dia 5 de maio como prazo para os sudaneses do sul que esperam em Kosti”, ao sul de Khartoum, de acordo com a agência. “A presença de sudaneses do sul em Kosti ameaça a segurança e o ambiente para os cidadãos de Kosti”. As informações são da Dow Jones.