O funcionário do governo suíço, Hanspeter Thuer, exigiu que o Google retirasse imediatamente qualquer imagem da Suíça de seus mapas com vistas de ruas. A companhia informou, hoje, que discutirá o assunto com as autoridades locais. Segundo Thuer, que é comissário federal de proteção de dados, as fotos violavam as normas de privacidade do país ao permitir a identificação de pessoas nas imagens. Neste final de semana, chegou à imprensa do país uma imagem do parlamentar Ruedi Noser na rua com uma mulher. A acompanhante foi identificada como sua assistente. “Não há problema para minha mulher, já que é possível reconhecer minha companhia na figura”, disse o político.

O serviço do Google oferece imagens detalhadas de ruas. Desde seu lançamento, em 2007, já foi ampliado para mais de cem cidades pelo mundo, porém gerou reclamações de indivíduos e instituições em busca de privacidade. Em outro caso, em abril, moradores de uma pequena vila inglesa formaram uma corrente humana para impedir que uma câmera do Google registrasse imagens. No Japão, reclamações de pessoas levaram a empresa a mudar o ângulo dos registros.