Bilal Hadfi, responsável por explodir uma bomba do lado de fora do Stade de France, na última sexta-feira, na França, vivia uma ‘vida de playboy’, de acordo com suas imagens nas redes sociais.

Com apenas 20 anos, o francês, de origem marroquina, ostentava no Facebook com imagens de armas, dinheiro e resorts. Especula-se que o terrorista tenha se juntado ao Estado Islâmico, na Síria, após o ataque a redação do Charlie Hebdo, em janeiro.

Uma professora do francês revelou que o ataque ‘fazia sentido, pois a publicação insultava a sua religião’. Hadfi tentou entrar no estádio onde França e Alemanha realizavam um amistoso.

Ele foi barrado pela segurança e explodiu a si mesmo nos arredores da arena.