A Austrália colocou em quarentena, hoje, a terceira fazenda de criação de porcos por suspeita de gripe A (H1N1). O número de pessoas mortas após adquirirem o vírus no país chegou a 132. Autoridades ordenaram a restrição a uma fazenda no Estado de Queensland. Há o temor de que a influenza A (H1N1) possa sofrer mutações e atingir os humanos mais gravemente. O chefe de biossegurança veterinária de Queensland, Ron Glanville, disse que a propriedade será isolada, para impedir a propagação da doença. Segundo autoridades de saúde, a gripe em porcos não afeta os produtos derivados do animal.

Duas outras fazendas de porcos, uma no Estado de New South Wales e a outra em Victoria, já estão em quarentena após testes confirmarem que havia animais infectados pelo vírus nesses locais. Segundo Glanville, amostras dos porcos na mais recente fazenda suspeita foram retiradas. Os testes devem estar prontos nos próximos dias. Especialistas temem que a gripe A (H1N1), de fácil contágio, mas com mortalidade relativamente baixa, possa sofrer mutações em outros animais e, em tese, emergir em uma forma mais virulenta. A nova gripe já atingiu mais de 33 mil pessoas na Austrália. Há testes em andamento para a produção de vacina, com imunização em massa da população prevista para outubro. As informações são da Dow Jones.