O principal suspeito de ter matado ontem (16) quatro militares nos Estados Unidos, em um centro de recrutamento militar e em uma base militar, é um engenheiro nascido no Kuwait e tem 24 anos. Ele não era investigado pelas autoridades federais.

Além disso, os investigadores sabem pouco sobre Muhammad Youssef Abdulazeez ou se ele tinha alguma motivação para o ataque, mas consideram a possibilidade de ter sido um ato terrorista, embora ainda não haja evidências para esta acusação ou do envolvimento de outras pessoas.

As duas instalações militares ficam na cidade de Chattanooga, no Estado de Tennessee. O centro de treinamento das Forças Armadas de Lee Highway teve mais de 12 tiros no vidro da porta de entrada. O outro tiroteio aconteceu no centro de suporte operacional da Marinha.

Sobre os suspeitos, as autoridades não estão certas nem sobre a grafia de seu nome, considerando pelo menos quatro variações. Moradores do bairro onde se supõe que Abdulazeez tenha vivido não sabiam nada sobre ele ou sobre sua família.

Hussnain Javid, um estudante de 21 anos da Universidade do Tennessee, em Chattanooga, disse que Abdulazeez estudou engenharia elétrica na mesma faculdade. Ambos se formaram na mesma escola em Chattanooga, com alguns anos de diferença.

Javid disse também que Abdulazeez estava na equipe de luta livre da escola e era um estudante popular. Ele também contou que viu o suspeito na Sociedade Islâmica da Grande Chattanooga, mas a última vez foi há cerca de um ano.