Uma corte da Tailândia emitiu hoje mandados de prisão contra o exilado ex-primeiro-ministro Thaksin Shinawatra, um membro do Parlamento, dois ex-membros do Legislativo e mais seis pessoas por terrorismo e outras acusações. A informação foi divulgada pela agência de notícias Kyodo.

Na lista estão Waichian Khaokham, um parlamentar, e o ex-parlamentar Adisorn Piangkes, que foi recentemente diretor do Canal do Povo, emissora que apoiou os protestos da oposição em Bangcoc. Também está o nome de Payap Panket, ex-deputado que liderou manifestações no Hospital Chulalongkorn, provocando o esvaziamento do hospital no mês passado.

Os outros nomes eram de pessoas envolvidas nos protestos iniciados em 13 de março em Bangcoc. Três dos procurados já se entregaram à polícia. Thaksin vive como foragido desde que foi deposto em um golpe militar, em setembro de 2006. As informações são da Dow Jones.