Meteorologistas da China e de Taiwan emitiram um alerta neste sábado sobre a aproximação do Tufão Fanapi, que está se dirigindo para a região, passando por ilhas subtropicais do Japão no Oceano Pacífico.

Às 5 horas (horário local), o Fanapi estava 320 km a leste de Taiwan, com rajadas de vento de até 191 km/h, segundo o Escritório Climático Central (CWB, na sigla em inglês) do país. “Grandes ondas foram observadas na costa leste, e nós aconselhamos que as pessoas evitem se aproximar do litoral”, disse o órgão. Também foram emitidos alertas sobre deslizamentos na região montanhosa da ilha.

O presidente de Taiwan, Ma Ying-jeou, realizou uma videoconferência com autoridades locais, cobrando que medidas sejam tomadas para evitar danos maiores. Milhares de moradores perderam suas casas quando o Tufão Morakot devastou Taiwan no ano passado, deixando mais de 700 pessoas mortas ou desaparecidas. O Fanapi é o 11º tufão a atingir a região este ano. Em um dos dialetos da Micronésia, “Fanapi” significa “pequenas ilhas do atol”.

Cidades na costa leste de Taiwan, incluindo Taitung, Yilan e Hualien, decidiram fechar todas as escolas a partir deste sábado. Existe a possibilidade de todos os voos internos serem cancelados no domingo, dependendo do impacto da tempestade. As equipes de defesa do país estão convocando soldados, para o caso de enchentes ou outras emergências. Muitos moradores estão fazendo estoques de alimentos. “O tufão deve atingir terra firme na tarde de domingo”, disse Hsieh Ming-chang, do CWB.

Segundo as previsões, o tufão deve atingir a China na noite de domingo ou manhã de segunda-feira. Enquanto isso, autoridades do Japão alertaram para fortes chuvas e ventos, além de altas ondas na cadeia de ilhas de Miyako, no sul do país. Alguns voos foram cancelados, mas não há relatos de prejuízos ou vítimas. As informações são da Dow Jones.