Pelo menos 12 pessoas morreram desde segunda-feira nos Estados Unidos devido a tempestades de neve e tornados na região central e no nordeste do país. O fenômeno também atrapalhou o movimento dos aeroportos, cancelando 457 voos.

Hoje (27), a situação mais complicada eram nos Estados do nordeste do país, como Pensilvânia e Nova York, que registraram 50 cm de neve acumulada.

O Serviço Nacional de Meteorologia manteve as localidades da região em alerta.
Devido à neve, o governador de Nova York, Andrew Cuomo, ativou o Centro de Operações de Emergência e pediu às concessionárias de energia que mantenham seu desempenho. As empresas de energia elétrica foram criticadas por falhas durante a tempestade Sandy, em outubro.

A tempestade de neve atingiu ainda Estados do sul e da região central, como Texas, Indiana e Illinois. Nos Estados do Alabama e do Mississippi, cerca de 40 tornados causaram transtorno em estradas e cidades, destelhando casas e derrubando postes e linhas de transmissão.

Segundo a polícia, cinco pessoas morreram devido a acidentes de trânsito relacionados com o mau tempo. Os outros mortos foram atingidos especialmente por quedas de árvore e destruição de casas. Nos Estados do Alabama e do Arkansas, mais de 200 mil casas ficaram sem energia.

Voos

A tempestade de neve e os tornados também atrapalharam o tráfego aéreo em toda a região. Segundo o site FlightAware, que monitora a situação dos aeroportos americanos, houve 457 cancelamentos de voos hoje. Ontem, mais de 1.500 voos foram cancelados.

A companhia com o maior número de cancelamentos hoje foi a American Airlines, com 55. Nenhum dos voos cancelados devido à tempestade procedia ou seguia para o Brasil.

No aeroporto Long Island MacArthur, a 80 km de Nova York, um avião da Southwest Airlines que se destinava a Tampa, na Flórida, derrapou na pista enquanto taxiava para decolar. Nenhum dos 134 passageiros e tripulantes a bordo ficou ferido.

O Serviço Meteorológico dos Estados Unidos prevê que a região continuará a ser atingida por neve e fortes ventos até o fim de semana, quando a tempestade seguirá para os Grandes Lagos, em direção ao Canadá.

Em território canadense, onde a tempestade chegará no fim de semana, outros 70 voos foram cancelados em Toronto e Montreal.