Um terremoto poderoso atingiu a Nova Zelândia nas proximidades da cidade de Christchurch na madrugada de segunda-feira no horário local (cerca de 9h de domingo em Brasília), causando danos a prédios num raio de mais de 200 quilômetros, na capital Wellington.

Em Wellington, 214 quilômetros a norte do epicentro do terremoto, o fornecimento de energia elétrica foi interrompido em algumas localidades. Algumas janelas foram quebradas e chaminés colapsaram.

Não há relatos disponíveis de danos ou de feridos em Christchurch.

O centro do terremoto foi a 93 quilômetros a norte de Christchurch, de acordo com dados do Serviço Geológico dos Estados Unidos. Num primeiro momento, foi atribuída magnitude de 7,4 ao terremoto e, mais tarde, o serviço norte-americano já indicava magnitude de 7,8 na escala Richter.

O terremoto foi relativamente superficial, com profundidade de 10 quilômetros. Terremotos assim tendem a ser sentidos com maior força na superfície.

O tremor trouxe lembranças de outro terremoto, em 2011, que atingiu Christchurch, destruindo grande parte da cidade e matando 185 pessoas. O evento de hoje, porém, ocorreu muito mais distante de qualquer grande centro populacional.

Tsunami

Autoridades da Nova Zelândia afirmam que o terremoto que atingiu o país provocou um tsunami. A primeira onda já atingiu a costa leste da ilha sul, de acordo com informação da Defesa Civil neozelandesa.

“A primeira onda pode não ser a maior. Ondas podem continuar por mais várias horas”, informou o Ministério de Defesa Civil e Gestão de Emergências da Nova Zelândia em sua conta no Twitter. O órgão não deu detalhes sobre a altura das ondas.

Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.