Pelo menos sete pessoas morreram e outras 20 ficaram feridas nesta sexta-feira na China por causa de quatro terremotos, o maior de 5,7 graus, que sacudiram o sudoeste do país e que derrubaram 20 mil casas, informou a agência oficial “Xinhua”.

O terremoto mais forte aconteceu às 11h (hora local) na fronteira entre as províncias de Yunnan e Guizhou, também afetadas pelos outros três – de 5,6, 3,2 e 4,4 graus – , segundo dados do Centro de Controle de Terremotos de China. Todos os sismos tiveram uma profundidade de 14 quilômetros.

Por enquanto, os dados dos mortos e dos danos materiais correspondem à província de Yunnan, já que ainda se desconhecem dados da vizinha Guizhou.

O oeste da China é uma zona com frequente atividade sísmica. Em 2010, um tremor de 7,1 graus na província de Qinghai causou 300 mortes e deixou mais de oito mil feridos.

Foi nesta mesma região, mas na província de Sichuan, onde em 2008 ocorreu o terremoto mais grave em mais de três décadas na China, com 88 mil mortos e desaparecidos.