A polícia canadense elevou de 4 para 28 o número de pessoas mortas em um desastre envolvendo descarrilamento e explosão de um trem carregado com petróleo na cidade de Lac-Mégantic no sábado passado, dia 6. Outras 22 pessoas estão desaparecidas, o que preocupa as autoridades, pois pode elevar o número de mortos para 50.

Trabalhadores da área de transporte foram ao local da tragédia para buscar provas que ajudassem a explicar o que levou à destruição. Em paralelo, continuam as buscas por restos mortais de vítimas, que estão sendo feitas em condições perigosas, já que a fumaça de benzeno, um componente tóxico, permeia o local.

Informações já coletadas por investigadores incluem o grau da faixa, o peso do trem e quantos freios foram acionados antes de a locomotiva começar a rolar por uma encosta e bater no centro da cidade de Lac-Mégantic. As explosões que sucederam o acidente destruíram casas, empresas, uma biblioteca municipal e o Musi-Cafe, um bar que estava lotado.

O descarrilamento é o pior desastre ferroviário do Canadá desde a queda de um trem no rio em Quebec, em 1864, que matou 99 pessoas. O acidente levantou questões sobre o uso crescente do transporte ferroviário de combustíveis na América do Norte.